Gustavo Lacombe marca presença na XI Bienal Internacional do Livro de Pernambuco

A plataforma de autores independentes se faz presente na décima primeira edição da Bienal Pernambuco com grandes nomes do cenário nacional entre os quais estão o carioca Gustavo Lacombe, de 27 anos, escreve também para os sites “Entenda os Homens”, “SuperEla” e “Casal Sem Vergonha”. O jovem escritor tem conquistado com sua escrita sui generis uma grande massa de fãs que geram uma incrível audiência com mais de 280 mil seguidores em suas redes sociais, na qual escreve sobre tudo aquilo que lê, vê ouve e vive, ou como o próprio diz: “queria ter vivido”.

 

Desde 2015, Lacombe percorre o Brasil participando de diversos eventos literários, sempre falando sobre motivação, sonhos e relacionamento, com a qual levanta a importância bandeira do amor, carinho e empatia com o próximo, questões abordadas em seus escritos. Jornalista de formação, a paixão pela escrita começou numa aula de biologia ainda no colégio e se transformou em sua razão de viver e resultou em três livros de crônicas publicados: “Destino, acaso ou algo mais forte” (2014) pela Editora Verve, “O amor é para os raros” (2016) e “Depois da meia-noite” (2017), ambos lançados de forma independente.

 

Com esse amor pela literatura, Gustavo Lacombe movimentará no auditório da Bienal sessão de autógrafos e um bate-papo com os leitores sobre “Poder da Criação – de onde vem a inspiração”. “De uma aula de biologia até hoje lá se vão alguns anos exercitando o poder de criar, colocar para fora sentimentos e tocar pessoas. E o tema desta conversa surgiu da pergunta que mais me fazem: de onde você tira inspiração para os textos? ”, comenta o jovem que escreve por prazer e necessidade.

 

SOBRE A BIENAL – A XI Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, com o tema “Literatura, Democracia & Liberdade”, homenageia os escritores Fernando Monteiro e Lima Barreto (in memoriam). A Bienal é realizada pela Cia. de Eventos e a Ideação, com os apoios da CBL – Câmara Brasileira do Livro, MEC – Ministério da Educação, FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, MinC – Ministério da Cultura, Iphan, Fundarpe, Secretaria de Cultura do Governo do Estado de PE, PUC-RS, Rede Globo (Diretoria de Responsabilidade Social), Colégio Saber Viver, Faculdade Santa Helena, Instituto JCPM, Secretaria de Segurança Urbana do Recife/COMPAZ, Pitú, da UBE – União Brasileira de Escritores, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *